Meus dias de sabbatical 3

Dia 4 de junho.

Consegui trabalhar! Revisei algumas entrevistas com autores de novela feitas para a tese, que um colega me pediu! Tem coisas interessantes, a tese não é má. Agora falta digitalizar umas fitas cassette, não sei se vai rolar.

Não sei se falei com meu irmão, acho que sim. Falei com um amigo peruano, muito gostoso. Minha vida no skype. Faxineira me prometeu que se não tivesse greve no metrô ela viria. Brasil rumo ao Hexa!

Peguei o carro no mecânico, dei uma passada na Paulistânia ver se a laje já desabou, e depois a parte mais divertida, lançamento do livro do Walter Feldman na Cultura do Iguatemi, que parece mais Iguatemi que Cultura, if you know what I mean.

Celebridades políticas, assessores do Walter, muita gente. Era mais tipo um comício. Amei falar com os candidatos jovens, muito bacana. Os caras da campanha da Marina também são bem interessantes, se bem que essa coisa de partido dentro de partido eu achei um pouco difícil de compreender, mesmo depois de 20 anos de análise.

Aproveitei para divulgar a nossa plataforma Dialogando, que consiste numa enquete para os candidatos às eleições de 2014 sobre assuntos relacionados com a internet: transparência governamental, privacidade na rede e liberdade de expressão. Em breve posto mais sobre a plataforma, mas pela receptividade dos jovens políticos eu fiquei animada.

Dia de 5 de junho

Gostei do dia! Planejei artigo com orientanda, ela disse, puxa, em 5 minutos você já matou a coisa! Eu: experiência, minha cara. Experiência em enrolar. Não se esqueça que já escrevi uma tese de doutorado. Comecei a pensar no artigo com outra orientanda, sobre memória. Já estou quase torcendo para a greve se alongar, o trabalho está rendendo. Escrevi texto sobre  admissão em programa de pós, não sei se saiu bom. Conversa matinal com irmão. Discussões no face sobre a greve na Usp e Unesp. Alguém me convidou para escrever outro artigo, e uma aluna retomou contato. Parece que as coisas estão andando, muito legal.

À noite, degustação de vinhos com parente de amigo do mestrado, divertido, amanhã tem também se vocês quiserem ir, na Adega Central  – R. Sete de Abril, 264. Um exportador de vinhos brancos alemão, ou seja, o exportador era alemão, muito divertido. Ganhei presente do amigo, e ganhar presente é sempre muito bom. Entrei, então, numa rotina. Trabalho ao longo do dia, à noite algum evento, vou tentar manter o pique!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s