Passaporte Vermelho

Nesse começo de ano, os twitteiros que eu sigo reclamaram dos passaportes diplomáticos concedidos indevidamente a familiares do Lula. A Dora Kramer ontem reclamou da oposição que ainda não se recuperou da ressaca da derrota. Agora, em perspectiva, essas não são boas notícias? É disso que estamos reclamando, depois de 8 anos com o PT no poder? Que o ex-presidente quer passar férias no forte de não-sei-quê? Quem é que esperaria, 8 anos atrás, que o Lula fizesse tão pouco estrago no país? Quem é que tinha certeza que ele concorreria normalmente à reeleição, e depois sem nenhum auê passasse a faixa para a presidenta eleita também normalmente? Corrupção houve, e feia. Mas corrupção é parte de nossa história política, quando não tem a gente comemora, analisa, se orgulha. Como quando o lixeiro entrega a pasta cheia de dinheiro para a dona, é notícia.

A oposição está de ressaca mas está aí, é só tomar um Engov que volta. Eu continuo com medo dos ataques à livre expressão, mas tenho que reconhecer que não houve nenhum ataque pesado aos meios de comunicação durante esses oito anos, nada como na Argentina ou na Venezuela. Sobrevivemos. O exército entrou aplaudido em áreas urbanos, o sigilo bancário de um cidadão comum foi desfeito, é verdade, é de arrepiar. Mas ficamos dentro de um padrão “normal”, latino-americano, de desrespeito às leis. Exilado, exilado, apavorado com a própria segurança física, que eu saiba só o irmão do prefeito de Santo André.

Eu acredito que o sucesso econômico brasileiro tem mais a ver com as políticas do governo FHC, com o estágio de desenvolvimento brasileiro como um todo e com o ambiente externo – especialmente com o segundo item. Mas o fato é que crescemos nesses oito anos: não estatizaram bancos, não acabaram com o setor produtivo. A política externa foi, na minha opinião, burra. Mas foi inofensiva. Voltamos a ser motivo de piada, só isso. Não fizemos mal a ninguém nem a nós mesmos. Reconhecemos a Palestina. Tá. Até os israelenses comemoraram. Tivemos uns protestos em consulado na Itália. Fizemos o que alguma besta achou que os americanos tinham pedido no Irã. Bom, quem sabe os americanos devam começar a postar as coisas no Twitter direto, para que a gente ajude na interpretação… Honduras foi uma palhaçada, mas um país centro-americano com golpe de Estado em pleno século XXI não ia ser menos palhaçada sem nós.

Então está aí. Tomara que devolvam os passaportes, mas só queria registrar meu alívio. Acabou. Carimbem “cancelado” e fiquem com ele, de brinde por uma farra que pode ter custado caro para os cofres públicos, mas até que saiu em conta para a democracia brasileira.

Anúncios

Uma resposta em “Passaporte Vermelho

  1. Acabarem com os passaportes verdes é uma vergonha. Darem passaporte diplomático para os bispos carregarem malas de $ roubado dos fiéis também. Mas como você diz é corrupção habitual.

    Acho que o crescimento econômico tem mais a ver com planejamento familiar do que qualquer dos outros fatores, incluindo internos e externos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s