Unspoken Words

Também teria sido, em setembro, no Rosh Hashaná, aniversário da minha avó, de 100 anos. Crítica, invasiva, dava a opinião sem que a gente perguntasse, e depois ainda emendava: “A verdade dói.”

Mas, usando outra expressão dela, “que Deus me perdoe”, era mais doce e generosa que muita gente. Então lá vai meu presente, corrido, tirado de um arquivo antigo que hoje em dia não fica empoeiro mas desformatado.

Chama-se “A coleção de presentes” e por ele ganhei o Prêmio Minas de Cultura. O conto maior é o Unspoken Words, boa leitura! Coleção de Presentes

Anúncios

Uma resposta em “Unspoken Words

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s